Equipe Técnica: Rogéria Zapata Valeria Moreno Adriana Castro
Amostras de Lâminas de MIca

Lâminas de Mica

As lâminas de mica, também conhecido como escudo de mica, fornecem a melhor proteção possível, para visores transparentes e planos em medidores de nível de água e líquido e colunas em caldeiras a vapor de alta pressão. Os protetores retêm a resistência básica e aumentam a vida útil dos visores quando usados em pressões de vapor elevadas e altas temperaturas de trabalho.

As lâminas de mica também fornecem visibilidade perfeita para monitorar a natureza ou o grau de combustão em altos-fornos ou caldeiras a vapor. Os visores em caldeiras estão expostos a condições operacionais adversas (térmicas, mecânicas e químicas). Na superfície do vidro, depósitos cristalizados de substâncias minerais interagem agressivamente na superfície do vidro, especialmente em altas temperaturas e pressões, e dependendo do pH do líquido. A transparência da mica não é afetada pelas mudanças de temperatura, bem como pela ação de gases e vapores no ambiente onde ela funciona. Além disso, a mica é resistente a choques, vibrações ou deformações e, portanto, é utilizada como proteção do vidro exposto à radiação, danos mecânicos e ação de produtos químicos corrosivos.

A lâmina de mica é feita de moscovita. Trata-se de um mineral filossilicato de alumínio – 𝐾𝐴𝑙2(𝑂𝐻,𝐹)2𝐴𝑙𝑆𝑖3𝑂10. É um mineral flexível e elástico, transparente a translúcido, com brilho vítreo, sedoso ou perolado (superfícies de planos de clivagem). Clivagem perfeita para produzir lâminas finas ou flocos. Essa clivagem permite que os minerais de mica sejam facilmente divididos em finas folhas paralelas.

A moscovita é encontrada em rochas ígneas, metamórficas e sedimentares. Em rochas ígneas, é um mineral primário especialmente comum em rochas graníticas. Nos pegmatitos de granito, a moscovita é frequentemente encontrada em grandes cristais com um contorno pseudohexagonal. Esses cristais são chamados de “livros” porque podem ser divididos em folhas finas como papel. A moscovita raramente ocorre em rochas ígneas de composição intermediária, máfica e ultramáfica.

A moscovita pode se formar durante o metamorfismo regional das rochas argilosas. O calor e a pressão do metamorfismo transformam os minerais de argila em minúsculos grãos de mica que aumentam conforme o metamorfismo progride. A moscovita pode ocorrer como grãos isolados em xisto e gnaisse ou pode ser abundante o suficiente para que as rochas sejam chamadas de “micaxisto” ou “gnaisse micáceo”.

As lâminas de mica fornecem excelente proteção contra ácidos, vapor, água, ar e óleo em alta pressão e temperatura e elimina o risco de rachaduras, fraturas, choque, queimadura e enxágue o vidro.

Corrosão do Vidro em Caldeira (Água)
Corrosão do Vidro em Caldeira (Água)

Solicite um Orçamento

Nosso time de consultoria e atendimento está pronto para o seu projeto. Fale conosco!

Todos os campos do formulário são obrigatórios.

Ao enviar este formulário você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Foto da fábrica da Vidrak em Sorocaba/SP

Precisa de um
projeto sob medida?

Nossos consultores estão prontos para ajudar você a encontrar a melhor solução em vidros e metais industriais, sempre com a melhor qualidade, o melhor prazo e o melhor custo-benefício.